20/04/2019

O Jornal Mídia Kit Anuncie Edição Digital Fale Conosco  

20/04/2019

A história e o descaso do Parque Nabuco

Publicado em 05/04/2019

Em janeiro deste ano, o Parque Nabuco completou 39 anos desde sua inauguração. O espaço conta com uma área de 31.300m² e é bastante utilizado pelos moradores do entorno, seja para a prática de

 

 

Em janeiro deste ano, o Parque Nabuco completou 39 anos desde sua inauguração. O espaço conta com uma área de 31.300m² e é bastante utilizado pelos moradores do entorno, seja para a prática de exercícios físicos ou para outros tipos de diversão e lazer com a família. O parque apresenta vegetação composta por remanescente da Mata Atlântica, Bosques Heterogêneos, áreas com jardim e gramados. Possui diversos tipos de árvores como: aroeira-mansa, camboatá, carobinha, embaúba-branca, faveira, guaçatonga, jatobá, maria-mole, pau-ferro, dentre outros e entre estas algumas estão ameaçadas de extinção como a   canela-amarela, a copaíba e o pau-marfim.

O Parque encontra-se localizado na Rua Frederico Albuquerque,120, porém, apesar de está próximo ao distrito da Cidade Ademar, ele pertence a área da Subprefeitura do Jabaquara.

Na década de 1930, os pais de Fernando Nabuco de Abreu, vieram morar na região, época essa, que São Paulo estava começando a se expandir. Fernando Nabuco vem de uma família de campeões olímpicos e seguindo o mesmo rumo foi tri campeão de remo e fez parte da equipe brasileira de remo nas Olimpíadas de Los Angeles em 1932.

Com o passar dos anos, em 1960, a Chácara das Paineiras como era conhecido o local, passava por tramitação para se tornar um espaço público, onde a população também pudesse desfrutar da paisagem e vegetação daquela propriedade. O processo foi aprovado e desapropriado pelo prefeito Olavo Setúbal, em 1972.

Vítima do abandono e do descaso, o Parque Nabuco está perdendo a essência de lugar de lazer e diversão aos moradores do Jabaquara e do entorno. São playground quebrado, redes de proteção das quadras esportivas furadas e em alguns pontos da extensão da pista de cooper é possível perceber que árvores foram desmatadas e estão do lado da pista de fazer caminhada poluindo o local.

Após reivindicações de moradores nossa equipe esteve no local para vistoriar de perto a falta de manutenção nos equipamentos de diversão para a criançada. Também deparamos com uma equipe da prefeitura que estava fazendo a manutenção do playground, ou seja, estava amenizando os problemas que já deveriam nem existir mais no local.

O Sr. Marcos de Oliveira, 55, disse que frequenta o parque há muito tempo para realizar caminhada durante o período da manhã e que “antes o parque era bem cuidado, mas de um tempo pra cá está assim, meio que abandonado”, afirma o Sr. Marcos.

Em diversos pontos do parque, alguns dos brinquedos estão quebrados, e outros somente a estrutura metálica está de pé, sem balanças ou algo do tipo, dando aspecto de abandono. Porém, como equipe de manutenção estava no local, o que espera é que de uma vez por toda traga a diversão para as pessoas que frequentam o parque.

 

 

FECHAR

 
Publicidade