29/03/2020

O Jornal Mídia Kit Anuncie Edição Digital Fale Conosco  

29/03/2020

Coronavírus: Programa Fábricas de Cultura indica mais de 10 plataformas online com livros e demais formatos para você manter a leitura e estudos

Publicado em 19/03/2020

Dicas reúnem diversos gêneros literários e áreas de pesquisas, tudo por meio de acesso grátis

Biblioteca da Fábrica de Cultura Jardim São Luís (Foto: André Hoff)

Para prevenir a comunidade do coronavírus (covid-19), que tem uma rápida taxa de disseminação, muitos locais suspenderam suas atividades. Nesse contexto, as bibliotecas das Fábricas de Cultura da zona norte e sul de São Paulo, inclusive a unidade Diadema – equipamentos gerenciados pela Poiesis e da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo – indicam plataformas online e gratuitas de acesso a livros, artigos, revistas científicas, entre outros formatos.

As dicas reunidas aqui podem dar suporte tanto às pessoas em processo de pesquisas, quanto às que estão procurando conteúdos de qualidade durante o isolamento em casa, seja para cumprir a quarentena ou após o trabalho home office. "Levantamos uma lista de plataformas com diferentes segmentos literários e acadêmicos, diversidade também encontrada em nossas bibliotecas. Esperamos que aproveitem da melhor forma esses conteúdos online", descreve Adriana Luccisano, supervisora de biblioteca das Fábricas de Cultura Vila Nova Cachoeirinha, Brasilândia, Jaçanã, Jardim São Luís, Capão Redondo e Diadema.


Literatura de Cordel

Aos interessados na literatura de Cordel, uma boa pedida é o acervo de Literatura Popular em Versos da Fundação Casa de Rui Barbosa, o qual oferece 9 mil folhetos de cordel e cerca de 2.300 folhetos disponíveis em versão digital. Pelo site http://www.casaruibarbosa.gov.br/cordel/apresentacao.html é possível chegar às obras de poetas e cordelistas como Francisco de Chagas Batista, João Martins de Ataíde e Gonçalo Ferreira da Silva.

Obras de Machado de Assis

Uma variedade de títulos do escritor carioca do século XIX e reconhecido internacionalmente está disponível na biblioteca digital do MEC em http://machado.mec.gov.br/. Desde uma linha do tempo com a trajetória de vida do autor, links para pesquisas sobre o universo machadiano e os diversos gêneros que Machado de Assis escreveu, de romances a teatro e tradução, podem ser lidos e pesquisados.

História do Brasil

Acervo digital da Universidade de São Paulo (USP), pela Biblioteca Brasiliana Guita e José Mindlin, oferece várias temáticas brasileiras e materiais de estudo para pesquisadores, estudantes e público em geral. O acesso digital se dá pelo link https://digital.bbm.usp.br/handle/bbm/1

Empreendedorismo e negócios

O público interessado em assuntos como economia, inovação, sustentabilidade e indústria pode encontrar vários títulos pelo sistema de bibliotecas da Fundação Getúlio Vargas (FGV) - https://sistema.bibliotecas.fgv.br/ -, entre elas, o repositório com todas as publicações periódicas produzidas pela instituição em http://bibliotecadigital.fgv.br/ojs/.

Livros acadêmicos

A produção acadêmica nacional e diversificada está disponível em canais como a Scielo Livros http://books.scielo.org/. São mais de 1.200 títulos disponíveis, sendo mais de 760 deles em acesso aberto, dentre livros, pesquisas, ensaios e estudos.

Literatura lésbica

É dessa forma que a Lesboteca - https://lesboteca.com/- denomina o segmento de conteúdo voltado para divulgar obras literárias da temática lésbica, como forma de ampliar a representatividade e visibilidades dos títulos e de autoras, entre elas, Ana Cristina Cesar, Clara Asunción Garcia e Dandara Pinheiro. Romances, contos, crônicas, poesias, biografias, dissertações, revistas e HQs são alguns dos formatos disponíveis.

Africanidades e afro-brasilidades

Kwanissa: Revista de Estudos Africanos e Afro-Brasileiros é uma produção científica criada a partir do curso de licenciatura em Estudos Africanos e Afro-Brasileiros da Universidade Federal do Maranhão (UFMA). A revista concentra-se nas seguintes divisões: História e Cultura Africana e Afro-Diaspórica; relações étnico-raciais; educação das relações étnico-raciais e lei 10.639/2003 (Lei que estabelece diretrizes à rede de ensino para incluir a História e Cultura Afro-Brasileira nos currículos); políticas públicas de promoção da igualdade racial; Epistemologias do Sul; e gênero, direito e políticas na diáspora africana. Para conhecer os conteúdos, acesse  http://www.periodicoseletronicos.ufma.br/ind.../kwanissa/index.

 

Biblioteca virtual para professores e população em geral

O portal Domínio Público - http://www.dominiopublico.gov.br/pesquisa/PesquisaObraForm.jsp - busca compartilhar conhecimentos de diferentes fontes e promover acesso às obras científicas, artísticas e literárias em diversos formatos (textos, vídeos, sons e imagens) que estão em domínio público. Os usuários encontram coleções como a de História geral da África e para educadores, além de destaques como música erudita brasileira, literatura infantil e reflexos dos estudos do filósofo e educador Paulo Freire.

Conhecimentos de alcance global

Criada pela UNESCO, com apoio da ONU para a educação, ciência e cultura, a Biblioteca Digital Mundial apresenta, e em formato multilíngue, fontes de diferentes países e culturas voltadas às áreas científicas, instituições, mapas e fotografias. As pesquisas podem ser feitas em sete línguas diferentes pelo site http://www.wdl.org/pt

 

Histórias de vida

Por meio do site http://aplauso.imprensaoficial.com.br/, a Coleção Aplauso disponibiliza biografias de artistas, cineastas e dramaturgos nacionais, além de roteiros de cinema, peças de teatro e a história de diversas emissoras de TV. Entre as biografias registradas estão da atriz e cantora Zezé Motta, assinada por Rodrigo Murat, e títulos como A Hora do Cinema Digital, de Luiz Gonzaga Assis de Luca.

Livros escolares brasileiros ao longo dos séculos XIX e XXI

LIVRES é o Banco de dados de Livros Escolares Brasileiros da Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo (FE-USP), onde é possível acessar a produção das diversas disciplinas escolares brasileiras desde o século XIX até o século atual, apresentando fontes e referências. Dessa forma, o público também pode verificar as mudanças das narrativas didáticas ao longo do tempo. O link é http://www2.fe.usp.br/estrutura/livres/index.htm.

 

FECHAR

 
Divulgue sua empresa